quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Mulheres e RPG, discutindo a relação

Meninas também jogam RPG
Por que as meninas ainda são minoria no cenário RPGistico?

Falta mulher! Foi o que o estudante Lucas André (16 anos) comentou em entrevista para o blog do clube Malkavianos quando questionado sobre o que faltava em eventos de RPG. A opinião de Lucas é partilhada pela grande maioria dos RPGistas, mas por que será que faltam mulheres nas mesas de jogo?

Chegar a uma resposta para esta questão exigiria uma pesquisa aprofundada, muitas entrevistas. Muito trabalho.É inevitável também cair no erro da generalização. Vocês terão que se contentar com a minha análise baseada na experiência no clube e nestes quase dez anos de RPG.

O cenário RPGistico é dominado pelos rapazes. Isso é fato. Quando as garotas se aventuram, é difícil encontrar mais de uma por mesa. Geralmente, esta é irmã ou namorada de um dos participantes e foi apresentada ao jogo por meio dele. Esse é o caso de Bárbara Regina (20 anos), estudante de Direito da UNICAP, amante dos livros e contos e jogadora de RPG há cerca de 4 anos. Ela nos conta que começou incentivada pelo irmão: " No início não achava tanta graça, comecei a me interessar mais através de um namorado, conheci Vampiro (White Wolf) e me apaixonei", revela.

Mais interessadas em literatura e numa boa narrativa, as garotas também são desencorajadas devido a predominancia da classe masculina nas mesas. A dificuldade de conseguir meninas para conhecer o passatempo no evento Brasil Anime Clube por exemplo, só fez fortalecer esta tese. "Só tem meninos!" e iam embora correndo! A estratégia foi simples: coloquei as minhas irmãs para convidar os transeuntes. Tá certo, a macharada veio em peso, mas conseguimos montar uma mesa só com meninas.

Kássia Lima (19 anos) é uma das fundadoras do Clube Malkavianos de RPG e começou a jogar incentivada pelo irmão. "Comecei com 13 anos, participei de um clube que juntava os RPGistas daqui. Muitas vezes era impedida por minha família de estar naquele meio", conta.

As garotas dão um show de interpretação
As autoras de material para RPG também são escassas. Consigo lembrar de Margareth Weis, escritora dos romances da terra de Kryn, Dragonlance. Não existe algo feito, como diria a Marisa, "de mulher pra mulher" sabe? De modo que as meninas geralmente se interessam mais por jogos mais interpretativos, mas esbarram em problemas como a resistência da família e da introversão.


Apesar de ser pouca a quantidade, qualitativamente, as garotas não deixam à desejar. Se interessam por interpretação e são cuidadosas com a construção do personagem. " Eu gosto mais de interpretar e criar uma personagem para o cenário de jogo. Os combates devem ter algum propósito, conta Maria Eduarda (18 anos), irmã de Kássia Lima, que começou a jogar com o apoio da irmã mais velha.


Este cenário esboçado na matéria está longe de mudar, mas não quer dizer que um dia não possamos ver as garotas dominando as mesas. É difícil mudar um paradigma cultural e com o RPG não poderia ser diferente. Seja como for, elas fazem uma falta...








13 comentários :

  1. Boa Noite,

    Que lindo um post entra família (kkkkkkk)... O que você fala é verdade e desanimador. Para que minha noiva jogasse tive de montar uma mesa... Posso dizer que nunca me diverti tanto, quanto surprendir-me, pois vê-la interpretar uma guerreira elfa meio-celestial como se fosse um live action foi marcante (era sua primeira sessão). Nunca me esquecerei da frase: "- Quem é você para falar assim comigo? Sou uma representante do divino e mereço respeito. Mas já que não o demostra de maneira alguma, eu o farei respeitar..."

    Caraca... A maneira como ela usou sua voz, a clareza de suas ações e falas, mostra que sem dúvida as mulheres tem um grande potencial no RpG!!!

    Eu terei uma filha e esta será uma RpGista de carteirinha, custe o que custar... =P

    ResponderExcluir
  2. Isso é uma montagem! Não existem mulheres jogando RPG, é folclore! ¬¬

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkkkkk É as montagens devem ser pq as fotos estão feias não é? mas existimos e jogamos sim... embora não em grande quantidade não somos "sereias"....rsrsrsrsrs. Na verdade a sociedade é que deturpa as pessoas que não nem muito senso, as meninas são criadas pra fazer "coisas de menina"...mas quem rotula isso? Sabe, é muito pobre uma existência onde vc pensa que foi designado pra algo, onde a maior preocupação de uma mulher são os cabelos ou as unhas, enquanto tem um universo a ser explorado e tantos dragões na masmorra!

    ResponderExcluir
  4. Correções: "As montagens" "as pessoas que não TEM muito senso" putz cumulo do perfeccionismo...¬¬'

    ResponderExcluir
  5. Conheço pouquíssimas mulheres que jogam com frequencia, uma delas é minha esposa XD a outra trouxemos para o grupo há pouco tempo e ensinamos a jogar. Mas uma coisa é certa, é quase como achar uma mosca branca.

    Até gostaríamos de mais 1 ou 2 mulheres no grupo, mas é difícil pra caramba encontrar XD O legal é, na minha opinião o jeito de interpretar, é diferente e talz, meio que é mais fácil ver boas jogadoras mulheres do que homens, não sei porque, mas é um fato XD

    Caso alguma esteja atrás de um grupo sério em São Paulo Capital (Zona Leste) entre em contato, temos 2 mulheres no grupo já então não há o risco de ser atacada por um bando de nerds que nunca viu mulher na vida huahauhau

    danilobrodrigues@ymail.com

    ResponderExcluir
  6. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Danilo.... kkkkkkkk Mulheres são melhores... Eu só não entendo pq DEUS e o DIABO não quiseram uma... =P

    ResponderExcluir
  7. Olha, já não é tão raro assim...

    Em nosso grupo, Metagamers, um quarto do grupo são mulheres, e sempre é interessante lembrar que a linha do Mundo das Trevas da Devir Livraria tem uma editora.
    O número de mulheres que jogam RPG tem crescido sim, embora não seja tão evidente quanto o público masculino.

    ResponderExcluir
  8. Lázaro 'Arauto' Júnior9 de setembro de 2011 09:13

    Narrar para um grupo misto é sempre um desafio. Quando tem-se uma mesa só de homens, normalmente as piores bizarrices e baixarias acabam rolando. A princípio, quando há jogadoras, é sempre bom ver qual é a delas (jogar é claro! DÃÃÃÃ!). A experiência de jogar/narrar com pessoas do sexo oposto é algo impressionante, pois além de estarem sempre surpreendendo, elas acabam por ser muito mais atentas e concentradas que a maioria dos jogadores homens.
    Sou 100% a favor de diversidade na mesa! Na minha humilde e babaca opinião, o único lugar que somente a mulher deve estar e que um homem não pode se meter é NA MESA DO PARTO (parindo, claro)! Fora isso, todo o restante TÁ MAIS DO QUE VALENDO!!
    Parabéns a todas as mulheres! E uma especial congratulação para as jogadoras de RPG!

    ResponderExcluir
  9. Meninas jogarem é complicado mesmo, especialmente se namoram, são noivas ou casadas. Nem todo homem entende este jogo e nem toda garota abre mão de seus finais de semana para jogar. Já tentei narrar, mas é algo ainda mais difícil. Quem sabe um dia desse eu não volto a narrar, mas falta coragem.

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. É complicado discutir sobre, pq de fato é questão socio-cultural! O preconceito permeia em todos os aspectos, garotas em sua maioria estão acostumadas a certas atividades e ao deparem se com novas situações[principalmente onde a measculinidade predomina],retrocedem a valores antiquados ''impostos'' por uma sociedade utrapassada. Aos poucos acredito que essa barreira será quebrada, e haverá mais garotas nas mesas.
    A.C.

    ResponderExcluir
  12. Rapaz, não acho que são só os valores sociais que afastam mulheres do meio de rpg, a postura de muitos jogadores assusta e causa repulsa, vamos ser sinceros, ninguém corre de algo que parece saudável e divertido.
    Infelizmente, pois geralmente jogadoras em sua maioria jogam pelo gosto por jogar e não para apelar e compensar frustrações, mas recomendo que de toda forma avaliem para quê vocês querem uma mulher na mesa, se é pela companhia ou se é para pular em cima como raposa no galinheiro...

    ResponderExcluir
  13. Oie! quem diz que mulher não joga RPG, não sabe de nada! sou uma e caçando um grupo para jogar, o que inclusive estou sem grupo no momento.
    Namorei a 4 anos com um mestre, e se eu pudesse repedia a dose! *-*
    agora solteira mas nunca deixei de jogar hahaha

    Vejo muitos posts de forúm reclamando de falta de mulher e namorada que jogue, mas até agora não conheço ninguém que pudesse fazer essa favor...
    se pudesse namoraria denovo xD

    ResponderExcluir

O que achou da postagem? Seu feedback é importante pra nós!

Leia também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...